18 de janeiro de 2016

O QUE É PIOR, ARRISCAR OU NUNCA TENTAR? #BatePapoComMariCoelho

Já se deparou com uma situação em que não sabia se deixava de lado ou se arriscava?


Quantas vezes ficou com medo de não tentar e se arrepender depois ou de tentar e logo na frente ter que pagar as consequências?




        É bem provável que você já tenha passado ou esteja passando por uma situação assim, certo? Afinal, todos nós temos um certo receio com as coisas do mundo porque não fazemos ideia do que nos aguarda no dia de amanhã. E é até bom não sabermos mesmo, porque se soubéssemos não arriscaríamos, não aprenderíamos com os erros, talvez nem erraríamos, não teríamos sonhos para ir atrás, afinal, já saberíamos o final.

        Toda situação deve ser analisada e colocada na balança. Não deve ser tomada nenhuma decisão precipitada. Respire fundo, veja se vale a pena arriscar, se o que está em jogo não irá comprometer outras coisas valiosas na sua vida e, se tiver tudo ok, arrisque e dê o seu melhor. Caso contrário, você talvez esteja em uma situação que irá comprometer coisas valiosas e importantes para você, é preciso pensar se você está realmente disposto e tem condições de ganhar ou talvez perder.

Toda situação traz consigo uma carga e uma série de coisas para aprendermos. Se errarmos, ok, aprendemos, não fazemos mais e seguimos em frente. Se acertarmos, ok, comemoramos e seguimos em frente.

Ninguém pode tomar decisões por você, porque caso não seja o certo aquilo que a pessoa tenha lhe falado, você irá culpá-la caso se frustre. Por isso sempre falo: coloque na balança e veja o que é PRIORIDADE na sua vida. Só você sabe o que é o melhor e só você irá lidar com as consequências, sendo elas boas ou não. 


Nunca se esqueça que sua família, seus amigos e todos que te amam de verdade são valiosos, então, não os coloquem em jogo. Coloque em jogo aquilo que você sobreviverá sem, e sem as pessoas que te amam de verdade você não sobrevive!


Fiquem com Deus e beijinhos!

2 comentários:

  1. Quase sempre a situação tem dois pesos e duas medidas, não é Mari? Mas como você disse, ninguém pode decidir por nós. Mas conviver com o "se eu tivesse tentado" deve ser mais doloroso. Gostei do blog. Estava passeando por aí em busca de quem entende do assunto para melhorar o meu e divulgar mais o livro que escrevi. Passa lá quando puder. Bjs

    http://www.rafaelmondego.com/#!blog/m2qnr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade, mas tentar e perder o que temos de mais importante é mais doloroso ainda, o sentimento de culpa é inexplicável rs Por isso temos que colocar na balança!
      Obrigada Rafha, volte sempre por aqui! beijinhos :D

      Excluir

© Mariane Coelho - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tatiana Freitas.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo